domingo, 14 de agosto de 2011

Segunda leva de cerveja artesanal- Pale Ale

Brassagem Pale Ale
Olá pessoal, ontem foi mais um dia de trabalho, efetuei a brassagem da minha segunda leva de cerveja artesanal.
Aproveitando o post vou falar de uma parte do processo que é muito importante para garantir que todo o trabalho não seja perdido no final, a limpeza dos equipamentos, principalmente dos que estarão em contato com o mosto resfriado.
Um dos maiores vilões de uma boa cerveja artesanal e a contaminação do mosto.
Para evitar este problema eu estou utilizando um processo (dentre inúmero existentes) que julguei mais acessível e fácil.
Lavo todos os equipamentos com detergente neutro, desde os caldeirões até o tubo de transferência do mosto, fermentador, colher, peneira densimetro, termômetro e etc.
Utilizo a bacia de resfriamento para adicionar água com cloro ativo, em uma proporção de uma colher de cloro para cada litro de água, como a minha bacia é bem grande consegui colocar todos os equipamentos inclusive o fermentador dentro da mesma.
Após 30 min. com os equipamentos nesta solução enxagüei todos os equipamentos com água fervida.
Dispus todos os equipamentos sobre uma mesa coberta com uma toalha de mesa limpa e os cobri com guardanapos de pano também limpos
Este procedimento pode tomar boa parte do nosso precioso tempo, mas garante que não teremos surpresas após os 15 dias de fermentação.
O meu objetivo nesta brassagem foi de fazer 30 litros de uma cerveja artesanal no estilo Pale Ale, para isso eu utilizei os ingredientes abaixo descritos.
7,5 kg de malte Pale Ale (Bélgica - 7,8 EBC)
21 gr lúpulo Hallertau Perle T-45 08.00% (amargor)
34 gr lúpulo Hallertau Perle T-45 08.00% (aroma)
11 gr de fermento S-04
Dois galões de 20 litros de água Lindoya (descontando a evaporação e o que fica no bagaço  temos 30 litros mosto)
O processo aplicado foi o mais básico (dentre muitos existentes para se fazer a brassagem de uma boa cerveja artesanal)
1 hora de brassagem do malte, moído, a uma temperatura variando entre 65° C e 66° C.
Filtragem do mosto em um caldeirão com bazuca feito de malha de aço inox (foto do caldeirão no post kit-mestre-cervejeiro)
1 hora de fervura, quando o mosto levantou fervura adicionei o lúpulo do amargor, faltando 5 minutos para o termino desta uma hora adicionei o lúpulo do aroma.
Resfriei o mosto em uma tina com gelo.
Transferi o mosto para o fermentador.
Completei o quantidade de água no fermentador para alcançar a medida da receita, 30 litros.
Efetuei a medida do OG que ficou em 1.048.
Adicionei o envelope do fermento S-04 (11 Gr).
Levei o fermentador para a geladeira com a temperatura controlada.
Agora aguardaremos o tempo de fermentação de maturação que será de 15 dias.
Após este período vamos engarrafar esta leva de cerveja.
Esta é minha segunda leva de cerveja artesanal, semana que vem irei engarrafar a leva de cerveja artesanal que fiz na semana passada.
Estarei postando aqui no blog Néctar Sagrado o processo de engarrafamento.
Pessoal, não sou o dono da verdade, caso alguém tenha alguma dica a acrescentar, sou todo ouvidos e vou agradecer eternamente.
Até a próxima.


Nenhum comentário:

Postar um comentário