quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Missão cumprida, Red Ale e Pale Ale Maturando.

Olá pessoal, finalmente cheguei ao final do processo das minhas duas levas de cerveja.
Foram duas receitas que acredito que vão fazer sucesso, pelo menos em casa.
Meu amigo Fred resolveu dar o ar da graça e acompanhar o engarrafamento da Pale Ale
Estou marcando para o próximo  dia 11/09 a degustação das duas.
Segue algumas fotos da produção.
Estou pesquisando alguns temas para postar aqui no blog.
O próximo post será sobre Levedura, aguardem.



Produção de Pale Ale, orgulho do Cervejeiro

Fred, grande amigo.

Produção maturando, não passa do dia 11/09 kkkk

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Engarrafamento cerveja artesanal


Olá pessoal, neste final de semana engarrafai a minha primeira leva de cerveja artezanal.
Pela medição da OG e FG ficamos com um percentual de 4,3% de álcool.
Confesso que fiquei com muito medo de ter contaminado esta leva, mas no final correu tudo bem e agora as garrafas já estão em processo de maturação.
Ficarão por uns 21 dias.
Semana que vem irei engarrafar a segunda leva, uma Pale Ale.
Segue abaixo algumas fotos do processo e um exemplar pronto para a degustação.


Primeira garrafa pronta

Fermentador pronto para o envasamento

Envasando a cerveja

Fechador de garrafas

Secador de garrafas

Priming

Primeira produção


Até a próxima pessoal.
Tornem-se seguidores do blog para saberem das atualizações.


domingo, 14 de agosto de 2011

Segunda leva de cerveja artesanal- Pale Ale

Brassagem Pale Ale
Olá pessoal, ontem foi mais um dia de trabalho, efetuei a brassagem da minha segunda leva de cerveja artesanal.
Aproveitando o post vou falar de uma parte do processo que é muito importante para garantir que todo o trabalho não seja perdido no final, a limpeza dos equipamentos, principalmente dos que estarão em contato com o mosto resfriado.
Um dos maiores vilões de uma boa cerveja artesanal e a contaminação do mosto.
Para evitar este problema eu estou utilizando um processo (dentre inúmero existentes) que julguei mais acessível e fácil.
Lavo todos os equipamentos com detergente neutro, desde os caldeirões até o tubo de transferência do mosto, fermentador, colher, peneira densimetro, termômetro e etc.
Utilizo a bacia de resfriamento para adicionar água com cloro ativo, em uma proporção de uma colher de cloro para cada litro de água, como a minha bacia é bem grande consegui colocar todos os equipamentos inclusive o fermentador dentro da mesma.
Após 30 min. com os equipamentos nesta solução enxagüei todos os equipamentos com água fervida.
Dispus todos os equipamentos sobre uma mesa coberta com uma toalha de mesa limpa e os cobri com guardanapos de pano também limpos
Este procedimento pode tomar boa parte do nosso precioso tempo, mas garante que não teremos surpresas após os 15 dias de fermentação.
O meu objetivo nesta brassagem foi de fazer 30 litros de uma cerveja artesanal no estilo Pale Ale, para isso eu utilizei os ingredientes abaixo descritos.
7,5 kg de malte Pale Ale (Bélgica - 7,8 EBC)
21 gr lúpulo Hallertau Perle T-45 08.00% (amargor)
34 gr lúpulo Hallertau Perle T-45 08.00% (aroma)
11 gr de fermento S-04
Dois galões de 20 litros de água Lindoya (descontando a evaporação e o que fica no bagaço  temos 30 litros mosto)
O processo aplicado foi o mais básico (dentre muitos existentes para se fazer a brassagem de uma boa cerveja artesanal)
1 hora de brassagem do malte, moído, a uma temperatura variando entre 65° C e 66° C.
Filtragem do mosto em um caldeirão com bazuca feito de malha de aço inox (foto do caldeirão no post kit-mestre-cervejeiro)
1 hora de fervura, quando o mosto levantou fervura adicionei o lúpulo do amargor, faltando 5 minutos para o termino desta uma hora adicionei o lúpulo do aroma.
Resfriei o mosto em uma tina com gelo.
Transferi o mosto para o fermentador.
Completei o quantidade de água no fermentador para alcançar a medida da receita, 30 litros.
Efetuei a medida do OG que ficou em 1.048.
Adicionei o envelope do fermento S-04 (11 Gr).
Levei o fermentador para a geladeira com a temperatura controlada.
Agora aguardaremos o tempo de fermentação de maturação que será de 15 dias.
Após este período vamos engarrafar esta leva de cerveja.
Esta é minha segunda leva de cerveja artesanal, semana que vem irei engarrafar a leva de cerveja artesanal que fiz na semana passada.
Estarei postando aqui no blog Néctar Sagrado o processo de engarrafamento.
Pessoal, não sou o dono da verdade, caso alguém tenha alguma dica a acrescentar, sou todo ouvidos e vou agradecer eternamente.
Até a próxima.


quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Fábrica da Heineken

Este é um vídeo muito comentado na comunidade dos cervejeiros caseiros.
Com ele podemos ter uma boa ideia de como é o processo de fabricação da cerveja em escala industrial.
Guardando as devidas proporções podemos compará-lo com o processo de se fazer a cerveja caseira e identificamos que os processos são os mesmo.
Conclusão, nossa cerveja quando feita com carinho e dedicação pode ficar tão boa ou até melhor que as tradicionais existentes hoje no mercado.



Temperatura da fermentação e maturação


Uma das partes mais importantes no processo de se fazer cerveja artesanal é o controle da temperatura durante a fermentação e maturação.

Este controle ajuda na formação dos sabores da cerveja, a variação constante de temperatura fora da faixa ideal fatalmente causará a alteração dos sabores desejado, fazendo com que a cerveja não fique com as características desejadas, e em alguns casos pode até estragar o resultado final, e isso nós não queremos.

Felizmente para o cervejeiro caseiro conseguir este tipo de controle não é nada difícil tão pouco caro de se conseguir.

Com base em dicas que consegui em alguns sites relacionados à cerveja artesanal eu montei a minha geladeira com controle de temperatura.

Vocês também podem montar a sua, vou descrever aqui abaixo o que é necessário.


Geladeira

Uma geladeira antiga é muito fácil de conseguir, eu mesmo consegui a minha com um técnico de refrigeração, ele tinha uma Frigidaire antiga e me vendeu por R$ 50,00.

No Primeiramão também tem varias ofertas de geladeiras que podem ser utilizadas, eu encontrei diversos anúncios com preços girando em torno de R$ 100,00 e R$ 200,00.

O ideal é pegar uma que caibam dois baldes fermentadores posicionados um sobre o outro.

Estas que são de uma porta são as mais indicadas, pois o ponto de refrigeração dentro da geladeira faz com que a temperatura ideal seja atingida mais rapidamente


Termostato

Este é uma unanimidade entre os cervejeiros caseiros, trata-se do TIC -17 RGTi, eu encontrei no Mercadolivre por R$ 65,00 ( link no ML para o TIC -17 RGTi )


Como montar o dispositivo

A idéia é, através do termostato, controlar a temperatura da geladeira.
Por padrão as geladeiras trabalham mantendo a temperatura interna em torno de 5° C.

Com a ajuda do termostato podemos fazer com que a geladeira trabalhe na faixa entre 18° C e 22° C. (Faixa ideal para a fermentação e maturação das ALE)

A montagem é simples, basicamente liga-se o TIC-17 à energia e liga-se a geladeira à saída de energia do TIC-17, colocamos o sensor de temperatura do TIC-17 dentro da geladeira.

Após a programação do TIC-17 (ele pode trabalhar tento com refrigeração quanto com aquecimento), ele irá ligar a energia da geladeira quando a temperatura interna da mesma subir a 22° C, e se desligará quando esta baixar a 18 ° C.

Segue abaixo o esquema para a ligação do TIC-17 RGTi e o meu dispositivo montado.





Na foto podemos identificar o local onde o TIC recebe a energia, o local onde iremos ligar a geladeira e o cabo com o sensor de temperatura.

Outra dica interessante que encontrei na net é que o sensor de temperatura do TIC-17 seja colocado dentro de uma garrafa de água mineral (500ml) com água desta forma o controle da temperatura será mais preciso, não sendo afetado pelo simples fato de se abrir a porta da geladeira nos momentos de inspeção do(s) fermentador(es).

Agora que temos nossa geladeira com o controle de temperatura, podemos manter nossas cervejas na faixa Ideal de temperatura durante a fermentação e a maturação.

Desta forma, como já foi dito, a levedura terá o ambiente ideal para formar os sabores da nossa cerveja.

Até o próximo post.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Primeira Brassagem


Pessoal, conforme combinado estou disponibilizando o vídeo da nossa primeira receita de cerveja artesanal. Espero que vocês gostem. Não deixem de comentar.


quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Kit Mestre Cervejeiro

Hoje eu recebi os últimos itens para compor o meu kit Mestre Cervejeiro.

Segue abaixo a relação completa.

2 Airlock
1 Saco com 100 tampinhas
1 Suporte com mangueira para transferencia
2 Torneira para balde fermentador
1 Peneira conica
1 Tubo de enchimento de garrafas
1 Tampador de garrafas manual
1 Termometro
1 Moinho de cereais
2 baldes fermentadores
1 Termostato Tic 17 RGTi (para controlar a temp da geladeira)
2 Caldeirão 38L
1 Colher grande
1 Densimetro
1 Proveta 150ml
1 Timer de cozinha
1 Balança Digital
1 Fogareiro
1 Torneira 1/2 para o caldeirão
1 Kit Filtro (T + niple + bracadeira + malha de aço inox)
1 Abridor de balde
3 Saco de malte Pale Ale 5 kg
1 Pacote de Lupulo 250gr
1 Saco de malte Especial B 1 kg
1 Saco de malte Cevada Torrada 1 kg
1 Geladeira Frigidare (bem antiga, foto não disponível)



O início

Olá amigos, há algumas semanas o Fredy, um colega do meu trabalho, comentou que havia ganhado de presente de sua esposa um voucher que lhe daria direito a fazer um curso de Mestre Cervejeiro. A esposa dele havia comprado o voucher em um destes sites de descontos, diga-se de passagem, muito bom estes sites.

Durante o papo, buscamos mais informações na net e vimos que este tipo de atividade está se tornando um hobby muito difundido, tem muita gente fazendo sua cervejinha em casa.
Como eu sou um apreciador nato do néctar sagrado, fiquei super empolgado e corri comprar um voucher também.

O curso foi muito bom, ele é ministrado pelo Mestre Cervejeiro Jaime proprietário do bar Píer 1327 que fica na Vila Mariana SP www.pier1327.com.br

Dividido em dois dias, no primeiro nos é passado muitas informações, desde a história da cerveja até os detalhes de sua fabricação, também na primeira aula, acompanhamos a execução da nossa primeira receita, no nosso caso uma Pale Ale de 5,7% de teor alcoólico.
Saímos da primeira aula já com 30L do néctar acondicionado em um “fermentador” somente após 15 dias iríamos nos reencontrar para a segunda aula onde iriamos efetuar o engarrafamento da nossa cerveja que teria que ficar mais 15 dias para finalizar o processo de maturação, detalhe, amanhã expira este prazo e poderei saborear a cerveja que fizemos no curso ;)

Ok, o que me motivou a montar este blog ?

Não foi só para contar que fiz o curso.

Na realidade durante o período entre fazer a cerveja e engarrafá-la, pesquisei muito sobre como fazer cerveja em casa, existe uma infinidade de sites tratando deste mesmo assunto, muitos deles dão dicas de processos de fazer cerveja, disponibilizam receitas e até vendem kits de equipamentos para aqueles que como eu querem se aventurar a fazer a sua própria cerveja.

Então pra que criar mais um site dentre tantos outros ?

Bem, o meu objetivo é fazer deste blog uma continuação do curso de Mestre Cervejeiro.
Eu já comprei todos os equipamentos básicos para fazer minha primeira leva de cerveja, em um próximo post passarei os locais que busquei estes equipamentos.

Neste próximo domingo será o grande dia, vou colocar em prática o que aprendi no curso, colocarei aqui neste blog o relato de tudo, estou até pensando em fazer um vídeo, vamos ver.

Espero que possamos fazer deste blog um ponto de encontro para que possamos caminhar juntos em busca da melhor receita do “Néctar Sagrado”.